Viagem

Conheça os 12 destinos europeus mais baratos para cada mês do ano

Class News

Se está ainda a planear as suas férias para 2018/2019, temos a certeza de que este post será uma grande ajuda. Não sabe como? Bem, e se lhe dissermos quais os países europeus mais baratos para viajar em cada mês? Sim, é verdade. Ao longo dos próximos parágrafos é exatamente isso que vamos apresentar.

Janeiro: Roma, Itália

Não se pode conhecer Roma em um dia. A cidade parece uma grande exposição em um imenso museu a céu aberto, como se fosse uma colagem viva de praças, mercados ao ar livre e sítios históricos extraordinários. Atire uma moeda na Fontana di Trevi, admire o Coliseu e o Panteão e tome um cappuccino para enfrentar uma tarde de compras no Campo di Fiori ou na Via Veneto. Saboreie uma massa fresca, suculentas alcachofras fritas ou um ensopado com rabada e tenha a melhor refeição da sua vida.

Fevereiro: Praga, República Checa

O charme boêmio e a aparência de conto de fadas fazem de Praga o destino perfeito para quem está cansado de praias e quer mergulhar na cultura. Você pode dedicar um dia inteiro a conhecer o Castelo de Praga (Prazsky hrad) e depois se reabastecer com um jantar farto em alguma taberna tcheca. Perambule um pouco pela Praça do centro histórico antes de admirar a antiga Prefeitura e o Relógio Astronômico. Os melhores bares de Praga ficam em porões, onde pubs antigos criam a atmosfera do lazer noturno tradicional.

Março: Barcelona, Espanha

Barcelona tem um quê de surreal. Apropriado, já que Salvador Dali passou algum tempo na cidade e o arquiteto catalão Antoni Gaudí projetou vários de seus edifícios. Entrar na Igreja da Sagrada Família de Gaudí é como atravessar um espelho; um passeio que continua no Parque Güell. Saboreie uma sangria em algum café com mesas na calçada de Las Ramblas enquanto observa os animados artistas de rua. Depois, faça sua festa particular comendo tapas de bar em bar.

Abril: Copenhague, Dinamarca

 

Copenhague já foi uma vila de pescadores vikings e ainda mantém traços dos exploradores nórdicos. Visite as vilas reconstruídas, os resquícios de um castelo de mil anos e os museus dedicados aos famosos ruivos selvagens. Copenhagen também é uma mistura de modernidade e história, como o observatório da Torre Redonda, um exemplo perfeito da arquitetura do século XVII. Galerias de arte, ruas estreitas, canais, parques e igrejas barrocas completam as atrações culturais da cidade.

Maio: Moscou, Rússia

Centro político, científico, histórico, arquitetônico e econômico da Rússia, Moscou é um microcosmos dos maiores contrastes do país. O antigo e o moderno estão lado a lado nessa cidade de 10 milhões de habitantes. Pegue o metrô em uma das luxuosas estações para ver a Praça Vermelha, o Kremlin, as nove cúpulas da Catedral de São Basílio, o Mausoléu de Lênin, o Museu da KGB e outros símbolos do grandioso e terrível passado de Moscou. Depois, dê uma animada e vá fazer compras no Boulevard Ring ou observe o movimento na Praça Pushkin.

Junho: Hamburgo, Alemanha

Perdendo apenas para Berlim em tamanho e população, a cidade de Hamburgo é o lar de um dos maiores portos da Europa. Uma caminhada ao longo de seus cursos d’água e canais ilustra por que ela tem sido chamada de a “Veneza do Norte”. Não perca um passeio pelo mercado de peixes local (Fischmarkt), o Distrito dos Mercadores (marcado pela arquitetura imponente de tijolos vermelhos), uma experiência em um restaurante sofisticado ao longo do rio ou uma noite no bairro universitário. E nós já falamos do Reeperbahn (a zona do meretrício)? Ele é bem famoso por suas… luzes vermelhas.

Julho: Bruxelas, Bélgica

A despretensiosa Bruxelas é a capital da Bélgica, Flandres e Europa. O Grand-Place medieval é realmente enorme, com muitas construções do século XVII e mercados de flores funcionando todos os dias. Reaberta em 2006, a Atomium, a Torre Eiffel de Bruxelas, proporciona vistas excepcionais exteriores e de seu interior. Os amantes da arquitetura devem visitar o Museu Horta, do grande arquiteto Belga Victor Horta. Os clubes e bares de St. Gery são frequentados durante o ano todo. Existem inúmeros restaurantes de frutos do mar em Ste. Catherine. Em vez de ficar preso no trânsito, caminhe pelas ruas estreitas.

Agosto: Amsterdam, Holanda

Amsterdam é realmente a cidade das bicicletas, embora pedalar pelo labirinto de ruas possa ser um tanto caótico. Opte pela caminhada e você não vai se decepcionar. Os canais de águas calmas compõem o cenário perfeito para um passeio pelo bairro de Jordaan e a praça Rembrandtplein. O bairro da luz vermelha é imperdível, mesmo que seja apenas para dizer que esteve lá. A Casa de Anne Frank é uma das experiências mais comoventes para o viajante e o Museu Van Gogh ostenta um acervo sensacional de obras de arte.

Setembro: Sevilha, Espanha

Originalmente fundada como uma cidade romana, Sevilha ostenta o charme da antiguidade e, hoje, conta com três locais considerados Patrimônios Mundiais da UNESCO. O complexo palaciano de Alcazar é uma combinação surpreendente de estilos arquitetônicos, e a Catedral impressiona por sua beleza e por abrigar o túmulo de Cristóvão Colombo. O Metropol Parasol é a maior estrutura em madeira do mundo, uma mistura maciça de tramas e curvas que contém um mercado e um terraço panorâmico.

Outubro: Budapeste, Hungria

Mais de 15 milhões de galões de água borbulham diariamente nas 118 fontes e poços de Budapeste. A cidade dos spas oferece uma estarrecedora gama de banhos, do brilhante Gellert Baths ao vasto Szechenyi Spa neobarroco de 1913, e o Rudas Spa, uma piscina turca teatral do século XVI com arquitetura otomana original. A “Rainha do Danúbio” também é repleta de historia, cultura e beleza natural. Deixe sua câmera preparada para as ruínas romanas do Museu Aquincum, o Heroes’ Square, o Statue Park e a cúpula de 91 metros da Basílica de Santo Estevão.

Novembro: Paris, França

Saborear um bom croissant de chocolate em uma mesinha na calçada de um café, relaxar após caminhar o dia inteiro às margens do Sena e maravilhar-se com ícones como a Torre Eiffel e o Arco do Triunfo… a experiência perfeita em Paris combina descanso e agitação, e você terá tempo suficiente para fazer uma refeição requintada e ir às exposições no Louvre. Desperte seu espírito em Notre Dame, pechinche no Mercado das Pulgas de Montreuil ou compre guloseimas no Marché Biologique Raspail, e finalize tudo com um show apimentado no Moulin Rouge.

Dezembro: Berlim, Alemanha

Berlim é uma cidade moderna, tanto na moda quanto na arquitetura , além da pesada história política. O Muro de Berlim é um marco que ainda carrega o peso da atmosfera pós-guerra, e, apesar do colorido grafite que enfeita o local e cobre os resquícios, ele ainda é o símbolo do progresso social. Conheça o Weltzeituhr Clock (relógio mundial), que conta com um modelo do sistema solar no topo, e volte no tempo jantando no histórico Zur Letzten Instanz, um restaurante do século XVI que era frequentado por Napoleão e Beethoven.

 

Delson Carlos

Delson Carlos, Assessor de imprensa,Profissional de Marketing , colunista social, passou pelo: Jornal A Hora, Jornal da Imprensa, Jornal Diário do Estado de Goiás . Há 10 anos, escreve a coluna social Paparazzi, do Jornal Diário de Aparecida. Editor da Revista Class. formando em Marketing e pós-graduado em Marketing digital. Estudioso das redes sociais.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo