NotíciasSaúde

Tratamentos estimulam a produção natural de colágeno

Class News

O ultrassom microfocado e macrofocado tem o intuito de amenizar os sinais do tempo, mantendo a pele jovem, saudável e tonificada

Obter uma pele saudável, tonificada e com aspecto rejuvenescido é uma busca constante. Retardar os efeitos do tempo, que infelizmente é um processo iminente, é um sonho agora alcançável. A boa notícia é que o ultrassom microfocado e macrofocado estão aí para provar que é possível amenizar os sinais e manter uma pele jovem. O Ultrassom Focalizado de alta intensidade ou HIFU – High Intensity Focused Ultrassound é uma técnica que utiliza alta potência e focalização de onda permitindo mais energia e mais interação com o tecido.

O Ultrassom Focalizado de Alta Intensidade é comumente dividido em microfocado ou macrofocado: O microfocado trata de pequenas áreas, como rosto e pescoço.  Já o macrofocado, é usado em grandes áreas, como joelhos, abdômen e braços. Também é utilizado em áreas que possuem pequena concentração de gordura, como nas papadas, pois neutraliza a gordura local. Segundo a especialista em saúde estética Vânia de Paula, os equipamentos mais modernos utilizam-se de diversas ponteiras que atingem diferentes profundidades e tipos de tecido.

No caso do microfocado, o procedimento produz micropontos de coagulação induzindo um processo inflamatório desde o músculo até a camada superficial da pele onde haverá produção de novo colágeno e reestruturação das antigas fibras de sustentação. “Como sabemos, o colágeno é o que dá firmeza e sustentação à pele. O procedimento com ultrassom microfocado faz com que o próprio organismo produza novas e mais dessa proteína. Além disso, provoca a contração muscular que causa o efeito de lifting facial imediato após a aplicação”, explica Vânia.

Esse procedimento estético reduz a flacidez do rosto, deixando a pele progressivamente mais firme de maneira natural, melhora o contorno facial, o tônus e a textura da derme. Assim, a aparência fica rejuvenescida, com redução das rugas, papada, marcas de expressão, principalmente na região das pálpebras, ao redor dos lábios, testa e bigode chinês. Vânia ainda diz que o resultado é observado no quarto ou quinto mês após o tratamento. Isso porque esse é o período na qual a produção de colágeno está em estágio máximo.

Falando sobre o macrofocado, ele é indicado para áreas maiores do corpo. O disparo alcança estruturas mais profundas como SMAS e tecido adiposo. Indicado para melhora de gordura localizada, flacidez e celulite, esta tecnologia aquece o tecido subcutâneo em profundidades controladas, causando coagulação e destruição das células de gordura e remodelação de colágeno. “A aplicação pode ser feita no abdômen, flancos, coxas, braços, prega axilar, joelhos e mais”, conta a especialista em estética.

Em ambos os casos, as regiões podem ficar doloridas ao toque dias após, mas a superfície da pele não fica machucada. O paciente pode retornar imediatamente às suas atividades habituais e não há restrição de exposição ao sol. “São procedimentos não cirúrgicos, indicados para todos os tipos de pele, têm poucas contraindicações, podem ser feitos em qualquer época do ano, oferecem recuperação rápida, apresentam resultados imediatos e também gradativos e não exigem preparativos”, enfatiza Vânia sobre as vantagens do aparelho.

Vânia de Paula diz que quando se trata de procedimentos estéticos, o primeiro passo é entender a diferença de cada abordagem e avaliar o paciente para que o profissional direcione suas necessidades para o procedimento correto. Por isso ela alerta para a importância da escolha de um bom profissional, já que mexer com a autoestima é coisa séria. “Apresentar possibilidades seguras e com resultados satisfatórios é o que eu priorizo. Saúde, bem-estar e beleza podem ser aliados”, finaliza Vânia de Paula.

Delson Carlos

Delson Carlos, Assessor de imprensa,Profissional de Marketing , colunista social, passou pelo: Jornal A Hora, Jornal da Imprensa, Jornal Diário do Estado de Goiás . Há 10 anos, escreve a coluna social Paparazzi, do Jornal Diário de Aparecida. Editor da Revista Class. formando em Marketing e pós-graduado em Marketing digital. Estudioso das redes sociais.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo