Beleza,News,Saúde

Tricologia: Técnica de transplante capilar ganha força na cidade de Anápolis- GO

Class News

A queda de cabelo é um processo fisiológico de todo ser humano, atingindo homens e mulheres em qualquer fase da vida. Entretanto qualquer ameaça de perda ou dano aos cabelos além do normal gera na maioria das pessoas preocupação e abalo na autoestima, justamente por se tratar de um componente fundamental de identidade pessoal e símbolo de beleza. Por isso, cada vez mais a saúde e a estética se voltam para uma ciência ainda pouco conhecida pela maioria das pessoas, a tricologia

Dr. Domingos Sávio e Dr. Jefersson de Freitas

Tricologia, palavra que vem da junção do grego thricos (cabelos) + logos (estudo), é o ramo da ciência que teve início em 1902, com o propósito de estudar cabelos, pelos e os problemas relacionados a eles.

A Tricologia é responsável pelo diagnóstico e tratamento das disfunções estéticas e patológicas relacionados aos cabelos, couro cabeludo e pelos. Existem cerca de 2.500 causas que podem levar a determinadas afecções e desencadear a perda de fios. Para cada uma delas existe um tratamento específico.

Os dermatologistas são os médicos responsáveis, assim como o Dr. Sávio Domingos e o Dr. Jefersson Freitas da Clínica Capilife, localizada na cidade de Anápolis – Go, pelo estudo das doenças que acometem a pele e o couro cabeludo. Aqueles que se interessem mais profundamente pelas doenças do couro cabeludo, podem se especializar nesta área especifica e recebem também o título de Tricologistas. Assim, o recomendável é que se você está sofrendo com a queda de cabelos, deve procurar um médico especialista no diagnóstico das doenças que afetam o couro cabeludo para que receba o correto diagnóstico e tratamento para cada caso. O médico dermatologista com especialização em Tricologia é o mais recomendado.

Existem cursos técnicos, com uma abordagem menos específica, que outros profissionais podem fazer, para acrescentar bagagem aos seus conhecimentos. Contudo, a formação em medicina é capaz de agregar mais informações científicas a respeito de diversas questões mais singulares da área da saúde que afetam os fios, como genética, doenças autoimunes e câncer.

As causas de queda de cabelo são diversas e estão associadas a fatores externos e internos como condições genéticas, cirurgias, neoplasias, quimioterapia, deficiência de zinco, ferro e proteínas; seborreia, anemia, diabetes, lúpus, problemas psicológicos, estresse, ansiedade, depressão, pós- parto, desregulação hormonal e uso de medicamentos. O Tricologista médico deve estar em contato permanente com as inovações da área para que o trabalho obtenha resultados cada vez mais eficazes. O médico especializado orienta tratamentos adequados e as devidas mudanças de hábitos aos seus pacientes tendo em vista os diversos fatores externos relacionados a queda capilar.

O objetivo do tratamento para queda de cabelo é recuperar ou manter os fios de cabelo e a saúde do couro cabeludo. Os recursos e técnicas geralmente utilizados são: tratamento tópico e por via oral, microagulhamento capilar, intradermoterapia, laser, fotobiomodulação, MMP entre outros , que podem trazer bons resultados para os mais variados problemas capilares. Além disso, o tratamento clínico para a perda de cabelos tem sido um importante aliado do transplante capilar.

O Transplante Capilar é um procedimento exclusivamente médico, uma cirurgia que tem várias singularidades e por isso você deve procurar sempre o especialista em Restauração Capilar, no Brasil a única Sociedade reconhecida e que engloba dermatologistas e cirurgiões plásticos é a ABCRC (Associação Brasileira da Cirurgia de Restauração Capilar). Transplante capilar é o procedimento que realoca folículos capilares que não tem predisposição para calvície para a região que está calva. Quando os folículos são transferidos dessa forma, o cabelo volta a surgir nessa área. Esse procedimento é considerado a única solução definitiva para a calvície androgenética, aquela que é hereditária.

É importante ressaltar que calvície não é a mesma coisa que queda de cabelo. Nela os fios não caem e sim entram em um processo de miniaturização – se tornando semelhantes aos pelos do rosto fora da área da barba, ou seja, bem pequenos e quase que imperceptíveis. Isso só ocorre em pacientes predispostos geneticamente a esse problema, que é desencadeado pelos hormônios masculinos (a testosterona e seus derivados, principal a di-hidrotestosterona, também conhecida com DHT).

Existem duas técnicas usuais de Transplante Capilar:
FUT: Transplante de Unidade Folicular- É a técnica que consiste em retirar uma faixa do couro cabeludo, geralmente a nuca ou as laterais da cabeça. Essa técnica é mais rápida mas leva mais tempo de recuperação. A cicatriz também fica mais aparente do que na técnica FUE.

FUE: Extração de Unidade Folicular- Processo pouco doloroso que consiste em retirar uma quantidade necessária de folículos da região doadora, por meio de uma lâmina menor que 1 mm, e implantá-los na região calva. Cada folículo tem de 1 a 6 fios, e o cirurgião os retiram cuidadosamente para reimplantá-los. Pacientes que apresentem a região doadora com cabelos insuficientes, podem ter os pelos da barba ou tórax transplantados.

As principais características desse procedimento são cicatrizes pouco perceptíveis e processo quase indolor, já que se utiliza anestesia local e sedação. A duração é de 3 a 12 horas dependendo da extensão da área a ser coberta, em áreas muito grandes, são necessárias duas sessões. Os novos fios tendem a crescer a partir do 3 mês após a cirurgia e o resultado final do procedimento ocorre em 12 a 14 meses.

As duas técnicas são muito eficientes e satisfatórias, trazendo ótimos resultados para os pacientes. O médico irá avaliar e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

O resultado é extremamente natural e duradouro, como o médico analisa as áreas da cabeça anteriormente e os fios são implantados individualmente, respeitando o desenho natural dos cabelos, o resultado é muito natural, sem aquele aspecto de “cabelo de boneca” que os antigos transplantes capilares deixavam.

Além de ser um tratamento para os casos de alopecia androgénetica, também podemos utilizar a técnica em alopecias cicatriciais, para aumento ou desenho da barba e recuperação das sobrancelhas.

O mais importante é sempre procurar um profissional adequado e experiente, lembrando que a curva de aprendizado para dominar a técnica é longa, sendo necessário vários anos de estudo e dedicação, além da formação médica e capacitação prévia em cirurgia.

Delson Carlos

Delson Carlos, Assessor de imprensa,Profissional de Marketing , colunista social, passou pelo: Jornal A Hora, Jornal da Imprensa, Jornal Diário do Estado de Goiás . Há 10 anos, escreve a coluna social Paparazzi, do Jornal Diário de Aparecida. Editor da Revista Class. formando em Marketing e pós-graduado em Marketing digital. Estudioso das redes sociais.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *