Class News

Dá para ser saudável e comer pizza? Tudo bem emagrecer 10kg em 4 dias? A nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, esclarece esses questionamentos e ainda dá orientações sobre alimentação para nunca mais esquecer  

Creme de manga com maracujá

Ainda que a maioria das pessoas saiba o quão importante é comer bem, muitas dúvidas perduram no ar quando o assunto é investir em uma alimentação mais saudável e equilibrada. Com a proximidade do Dia do Nutricionista, comemorado em 31 de agosto, a profissional de nutrição do Oba Hortifruti, Renata Guirau, listou conceitos valiosos e que trazem benefícios a longo prazo para quem busca por mais qualidade de vida. Confira!

1.      Não existe alimento proibido

Renata explica que, para pessoas saudáveis e que não apresentam doenças que exijam a exclusão de algum alimento, não há a necessidade de limitar a alimentação. “O mais importante é ter equilíbrio para que nenhum nutriente seja ingerido em quantidade menor ou maior que o necessário. Com o planejamento certo, podemos comer de tudo e ainda ficar saudáveis.”, complementa.

2. Prefira a reeducação alimentar a uma dieta da moda

Que atire a primeira pedra quem nunca tentou seguir alguma dieta de celebridade e acabou se frustrando. Para a nutricionista do Oba Hortifruti, não existe uma dieta que se adeque a todas as pessoas, por isso, conhecer o que o corpo precisa e o padrão de alimentação que combina com a rotina são os pontos-chave para o sucesso em qualquer estratégia nutricional. Ao invés de fazer dieta, o melhor conselho é aprender a fazer boas escolhas sempre que possível!

3. Emagrecer com saúde exige paciência

Perder peso nem sempre significa emagrecer. Para emagrecer é necessário perder gordura e perdas rápidas de peso geralmente estão associadas à perda de líquidos e até mesmo de massa muscular. O que acontece é que o processo de perda de gordura corporal é lento e muitas vezes não temos paciência para encarar o processo, não é mesmo?

Porém, Renata ressalta: “Sempre peço aos meus pacientes para fazerem a seguinte reflexão: quanto tempo você demorou para acumular a gordura corporal que você gostaria de perder? Geralmente, a resposta não é um mês ou dois! Pois bem, precisamos ter essa mesma disponibilidade de tempo, com dedicação, para conseguir de fato, emagrecer com saúde”.

4. Crie uma boa relação com a alimentação

A alimentação está associada a memórias, a eventos sociais, a desejos, a hábitos que passam de geração em geração. Por isso, manter uma boa relação com a alimentação é muito importante para a qualidade de vida.

              De acordo com a especialista, é necessário saber quando se está realmente com fome ou apenas com vontade de comer, entender que nenhum alimento sozinho faz bem ou mal para a saúde (dependendo do contexto geral) e compreender a saciedade no momento das refeições. “Não podemos condenar nossas vontades, mas, sim, nos responsabilizarmos pelas nossas escolhas alimentares e vivermos em paz com a comida, sem obsessões”, comenta Renata.

5. Insista nos vegetais

Frutas, verduras e legumes não fazem parte da sua rotina? Comece a pensar duas vezes! Incluir vegetais diariamente nas refeições é imprescindível para o bom funcionamento do corpo. Eles são fontes de vitaminas, minerais, fibras e diversos compostos bioativos que preservam a saúde. Para isso, a recomendação da nutricionista do Oba é tentar incluir, pelo menos, uma fruta no cardápio todos os dias e, no mínimo, uma opção de verduras e legumes no almoço e no jantar. O indicado é que todos os adultos tentem consumir em torno de 400g a 500g de vegetais diariamente.

6. Organização é fundamental

Se organizamos a nossa casa, o guarda-roupa, as tarefas do dia, por que não organizar também a alimentação? A nutricionista orienta que separar um dia na semana para fazer a lista de compras, ir ao mercado e planejar o preparo dos alimentos – respeitando os hábitos da família – é essencial para garantir que cada refeição seja nutritiva e saborosa.

7. Considere o acompanhamento de um nutricionista

Por fim, nada mais justo do que salientar a importância do profissional de nutrição. Afinal, é ele quem vai ajudar a identificar o melhor padrão de alimentação para você – o que inclui suas preferências, condições de saúde, rotina de trabalho, a prática de atividades físicas, doenças pré-existentes, entre outros pontos. Sabendo disso, você poderá se organizar melhor e fazer a alimentação equilibrada caber no seu dia a dia.

E para já inspirar as opções de um cardápio saudável e saboroso, Renata separou duas receitas simples e fáceis de fazer em casa. Anote!

Creme de manga com maracujá

1 xícara de manga picada

½ xícara de polpa de maracujá

2 potes de iogurte natural

1 sachê de gelatina sem sabor

4 colheres de sopa de mel

1) Prepare a gelatina sem sabor conforme instruções da embalagem.

2) Bata todos os ingredientes no liquidificador.

3) Se preferir, pode coar o maracujá para retirar as sementes.

4) Coloque em taças e leve para gelar.

*Rende 4 porções.

Grão de bico ao vinagrete de limão

1 cebola média picada

1 tomate médio picado

1 xícara de chá de grão de bico cozido

2 colher de sopa de coentro

1 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de suco de limão

4 colheres de sopa de água

Sal e pimenta do reino a gosto

1) Faça um molho com o azeite, o sal, a pimenta, o limão e a água.

2) Misture todos os demais ingredientes e tempere com o molho.