News

Solidariedade em momento de dificuldade

Class News

Em Itapuranga, trabalhadores do polo confeccionista, mesmo em dificuldades financeiras,estão produzindo 35 mil máscaras a partir de retalhos para doação

 

Em Itapuranga, município goiano a 160km da Capital, a solidariedade tomou conta dos cerca de 2,5 mil trabalhadores diretos e indiretos que dependem da indústria de confecção para sobreviver. É que os proprietários e trabalhadores das cerca de 300 empresas de facção e confecção da cidade estão produzindo 35 mil máscaras para a prevenção da Covid-19 a partir dos retalhos dos tecidos usados na fabricação especialmente de camisas, peças-chave da produção daquele polo confeccionista. As máscaras serão doadas a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e outras entidades assistencialistas, a hospitais locais e também para seus vizinhos e população carente.

“É emocionante saber que as pessoas tenham se unido em prol desta causa, ainda que muitas delas estejam passando por dificuldades até financeiras, pois estão com o seu negócio parado, mas mesmo sem renda, neste momento de dificuldade se deram as mãos em prol da coletividade”, ressalta Paulla Leles, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itapuranga,.

O setor de confecção é o segundo mais importante de Itapuranga, atrás apenas do agronegócio, por isso a paralisação da produção deste segmento afetou diretamente a economia local e as famílias que dele dependem para tirar seu sustento. Paula diz que a maioria dos confeccionistas é de microempresários, que trabalham em suas próprias casas, em família.

Paula explica que os confeccionistas que não possuem parceria com a OVG para produzir as peças de roupa – de quem recebem os tecidos por meio de convênio com a Universidade Federal de Goiás (UFG) – estão usando os retalhos da produção de suas facções para fazer as máscaras. “Os que vão vender as máscaras viram nesta oportunidade uma maneira de gerar alguma renda e assim levantar recursos para sustentar suas famílias e custear parte das despesas fixas da empresa. Os que estão produzindo para doação o fazem por pura solidariedade”.

Antes da pandemia causada pelo novo coronavírus, as confecções de Itapuranga estavam funcionando a pleno vapor, produzindo não só camisas, mas moda praia, modinha e lingerie, segmentos que estavam em franco crescimento.

Delson Carlos

Delson Carlos, Assessor de imprensa,Profissional de Marketing , colunista social, passou pelo: Jornal A Hora, Jornal da Imprensa, Jornal Diário do Estado de Goiás . Há 10 anos, escreve a coluna social Paparazzi, do Jornal Diário de Aparecida. Editor da Revista Class. formando em Marketing e pós-graduado em Marketing digital. Estudioso das redes sociais.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *