News

Cefaleia/dor de cabeça na criança

Class News
Por:  Dr. Eduardo Moreira / Neuropediatra

A cefaleia é uma das queixas mais frequentes na infância e adolescência , afeta em torno de 82 % da população brasileira entre 10-18 anos de idade.  Existe uma incidência maior de cefaleia no sexo masculino nas idades próximas ao sétimo ano de vida , maior incidência em meninas na adolescência e vida  adulta

As principais causas de cefaleia em unidade de emergência pediátrica foram as síndromes virais inespecíficas (39%); sinusite (16%) e enxaqueca (15,6%).  As cefaleias secundarias a causas neurológicas especificas como : meningite/encefalite; hidrocefalia e tumores representam menos de 7 % das cefaleias. O exame neurológico bem executado e realizado por profissional capacitado é de extrema importância na detecção de cefaleia secundárias. As cefaleias de causa primária sao representadas principalmente pela enxaqueca e cefaleia do tipo tensional.

A cefaleia representa um grande desafio diagnóstico visto que pode ser manifestação clinica de diversas doenças . Existem centenas de tipos de cefaleia. Podem ser divididas em agudas (recorrentes e emergente) , crônicas (progressiva ou não-progressiva).

O tratamento da cefaleia é dividido em farmacológico e não-farmacológico. Medidas não farmacológicas como adequação do sono, atividades físicas, evitar o fumo passivo e manter uma dieta equilibrada sao medidas importantes que auxiliam no controle da dor. Já o tratamento farmacológico é dividido em tratamento em unidades de emergências e tratamento profilático, este evitando novas crises de dor e dando qualidade de vida aos pacientes, explica o médico Eduardo Moreira.

Delson Carlos

Delson Carlos, Assessor de imprensa,Profissional de Marketing , colunista social, passou pelo: Jornal A Hora, Jornal da Imprensa, Jornal Diário do Estado de Goiás . Há 10 anos, escreve a coluna social Paparazzi, do Jornal Diário de Aparecida. Editor da Revista Class. formando em Marketing e pós-graduado em Marketing digital. Estudioso das redes sociais.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *