Viagem

Santiago de Compostela é uma cidade e município no noroeste da Espanha. É capital da comunidade autônoma da Galiza e faz parte da província da Corunha e da comarca de Santiago.

O município tem 220 km² de área É uma cidade internacionalmente famosa como um dos destinos de peregrinação cristã mais importantes do mundo, cuja popularidade possivelmente só é superada por Roma e Jerusalém. Ligado a esta tradição, que remonta à fundação da cidade no século IX, destaca-se a catedral de Santiago de fachada barroca, que alberga o túmulo de Santiago Maior, um dos apóstolos de Jesus Cristo. A visita a esse túmulo marca o fim da peregrinação, cujos percursos, os chamados Caminhos de Santiago ou Via Láctea, se estendem por toda a Europa Ocidental ao longo de milhares de quilómetros. Desde 1985 que o seu centro histórico (cidade velha) está incluído na lista de Património Mundial da UNESCO.

Imagine só: em um mês percorrer a pé mais de 700 quilômetros cruzando toda a Espanha de ponta a ponta! Caminho de Santiago de Compostela, rota medieval de peregrinação com mais de 11 séculos de existência, hoje em dia frequentado por levas de andarilhos brasileiros… Misticismo? Busca religiosa? Também, mas não a regra. Há de tudo: desportistas, turistas, esotéricos, devotos, pessoas de todas as idades e nacionalidades. De uma coisa nenhuma delas escapará: um grande encontro consigo mesmas.

A cada ano há entre 30 a 50 mil peregrinos percorrendo as rotas que levam a Compostela nas três formas reconhecidas pela igreja e pelas associações de peregrinos como formas autênticas de peregrinação: a pé, de bicicleta ou a cavalo.

Os peregrinos no início de sua viagem recebem a ‘’credencial del peregrino’’, documento oficial das confrarias espanholas que dá direito aos andarilhos de pernoitarem em albergues especiais, igrejas e monastérios ao longo de toda a rota. Nele, há varias lacunas em branco para serem postos carimbos nos lugares em que o peregrino pernoitar. Assim, mais tarde ao chegar em Santiago, o caminhante receberá um belo diploma escrito em latim, coroando sua peregrinação. Para conseguir o ‘’passaporte de peregrino’’, basta entrar em contato com a entidade e provar que viajará a Espanha.

Caminho de Santiago de Compostela Saint James road Camino de Santiago

As melhores épocas do ano para iniciar a jornada são finais de abril até início de junho, ou então do meio de setembro até o início de outubro (primavera e outono europeus). A fórmula é simples: tentar escapar dos extremos, no caso o inverno (sempre rigoroso para os padrões tropicais e com boa parte dos albergues fechados) e o verão (deveras cálido e com as rotas e albergues sempre lotados).

Para quem quer fazer o caminho usufruindo da rede de albergues, não despenderá muitos euros com estadia. As estalagens costumam ser oferecidas aos viajantes com preços módicos, a título de contribuição, que varia entre 3 a 5 euros o pernoite. Falando de gastronomia, a comida servida ao norte da Espanha além de muito boa é barata, haja vista serem grandes produtores de carne, cereais e vinho. Uma refeição completa sai em média 15 euros (com o vinho incluso). Em muitos locais há o “menu del peregrino”, com preços promocionais para quem apresentar a credencial.

È muito importante o peregrino levar um cartão de credito internacional para qualquer eventualidade além de, é claro, um seguro médico internacional. Também, é bom ter em vista que o povo espanhol tende a confirmar uma tradição de séculos em cuidado aos peregrinos, oferecendo até comida em alguns casos aos mais necessitados. Não esqueça de levar seu próprio saco de dormir, compre ele de acordo com o clima que você vai pegar.

Lembrando o conceito de “território livre”, o moderno peregrino tem direito a escolher o ponto de partida de seu caminho. Ou seja, está errado dizer que para “fazer o caminho inteiro” tem que sair de Saint-Jean-Pied-de-Port ou de Roncesvalles. Hoje em dia, as pessoas adaptam seu caminho ao tempo de férias. Por exemplo, quem possui 32 dias efetivos de caminhada, parte de Saint-Jean, na França (775 quilômetros de compostela); 22 dias, faz o caminho desde Burgos (487); 15 dias, desde Astorga (258); 7 dias, desde O Cebreiro (153 quilômetros).

Com certeza será uma experiência única em sua vida, muitas histórias, igrejas, peregrinos de todo o mundo. Um intercâmbio de encontro consigo mesmo. Mas, antes de ir, faça uma pesquisa bem a fundo, de como montar sua mochila, qual o melhor calçado, como evitar bolhas nos pés caso você vá a pé, compre um cajado. Pessoas de todas as partes do mundo, de diferentes culturas, classes sociais e crenças, buscam a rota de Compostela como forma de reflexão e aprendizado. Procure aprender com todos que cruzarem seu caminho. Delicie-se com esta maravilhosa experiência, tenha o seu momento só, de reflexão e aproveite.

Delson Carlos

Delson Carlos, Assessor de imprensa,Profissional de Marketing , colunista social, passou pelo: Jornal A Hora, Jornal da Imprensa, Jornal Diário do Estado de Goiás . Há 10 anos, escreve a coluna social Paparazzi, do Jornal Diário de Aparecida. Editor da Revista Class. formando em Marketing e pós-graduado em Marketing digital. Estudioso das redes sociais.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *