Gastronomia

Mangiare que vá bene

Com mais de um século de história no Brasil, a gastronomia italiana é a cozinha estrangeira com mais expressão no País, até pela enorme quantidade de imigrantes que aqui se estabeleceram. Atualmente, 7% dos estabelecimentos brasileiros são focados nesta culinária, ou seja, aproximadamente 100 mil, sem contar as quase 100 mil pizzarias. E na verdade, a comida italiana já foi incorporada ao nosso cardápio e está presente em praticamente todos estabelecimentos e na mesa de todos Brasileiros diariamente. Afinal, qual é o restaurante que não tem em seu cardápio um macarrão, uma lasanha ou outro tipo de massa? “A comida italiana virou hábito. Ela se tornou parte do cotidiano, caiu no gosto, se difundiu e hoje faz parte Da mesa do Brasileiro.

Pizza

A mais famosa, e uma das primeiras a ser inventada, é a Pizza Margherita, preparada estritamente com tomate, mussarela, manjericão e azeite de oliva. A pizza consumida na Itália é um pouco diferente da redonda que comemos por aqui, a começar pela massa, já que o trigo europeu é mais rico e forte. Lá é feita uma fermentação longa, que dura de 24 a 48 horas, que torna a massa mais leve, pois quando chega ao corpo já fermentou. No país europeu, a pizza é consumida como entrada e não como prato principal.

Massas

A massa não é de origem italiana, mas foi difundida pelos napolitanos, que criaram outra forma de preparo do produto. Há duas versões para a massa. Uma diz que ela veio da China, a outra dos árabes, que as usavam para as grandes viagens, como uma espécie de folha dura e seca, semelhante à de lasanha. Em 2.500a.C, os assírios e babilônios já conheciam o produto a base de cereais e água. O alimento chegou na Itália no século IX pela Sicília quando os árabes conquistaram o território, mas se popularizou em Nápole com o nome macarrone, que vem do grego macar, que significa feliz, pois dava energia. Somente no século XVIII foi adicionado o molho de tomate.

Massa, tomate, queijos, pães, azeites, vinhos, além de temperos como orégano, manjericão, salsa, alecrim e sálvia, estão entre os ingredientes mais marcantes da Itália. O País é conhecido mundialmente pelas massas, mas entre seus pratos há uma variedade incrível de peixes. Também há uma grande diversidade de saladas, porém, como as estações na Europa são bem demarcadas, no inverno não são encontrados legumes e verduras frescas. Alguns pratos variam conforme a região, e alguns alimentos, diferentemente do Brasil, não são encontrados durante o ano todo.

“Alguns ingredientes também são encontrados aqui, porém a qualidade italiana de alguns são insubstituíveis e incomparáveis”, ressalva Picchi. Na Itália, tradicionalmente, os pratos são divididos em antepasto, primo piatto, secondo piatto e dolce. Assim, podemos citar alguns pratos como bresaola, carpaccio, berinjela a vinagrete e bruschetta como antepasto. No primeiro prato vem as massas e no segundo peixes, carnes, assados e grelhados. Para a sobremesa, são comuns o tiramisu, cannoli, petit gateau e tortinhas.

Delson Carlos

Delson Carlos, Assessor de imprensa,Profissional de Marketing , colunista social, passou pelo: Jornal A Hora, Jornal da Imprensa, Jornal Diário do Estado de Goiás . Há 10 anos, escreve a coluna social Paparazzi, do Jornal Diário de Aparecida. Editor da Revista Class. formando em Marketing e pós-graduado em Marketing digital. Estudioso das redes sociais.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *